Magia negra para acabar com um casamento, relacionamento ou noivado

Portal a&eMagia negra para acabar com um casamento, relacionamento ou noivado

 

Este ritual de afasta pessoa e descruza caminhos, é uma magia negra para acabar com um relacionamento.

Atenção, porque esta magia negra para destruir casamentos, apenas pode ser executada pela própria pessoa que se encontra no relacionamento, e que não deseja mais prosseguir com esse amor.

Esta bruxaria de magia negra, nunca deve ser usada por alguém exterior ao relacionamento, com intenção de separar um casal, pois os riscos de grandes prejuízos para essa terceira pessoa são graves.

Se você se encontra a viver um relacionamento, um casamento, um noivado ou um namoro que apenas se tornou doloroso e que você deseja terminar mas não sabe como, então eis que lhe deixamos esta poderosa bruxaria para terminar o seu casamento, este ritual para afastar parceiros, esta magia para por seu marido/mulher bem longe de si.

 

Ingredientes:

São necessários os seguintes ingredientes

 

1-Foto da pessoa a afastar

1-Garrafa

– leite azedo ou estragado

– Cabelos da pessoa

– Sal negro

– Vinagre

1- Pires de ouro

 

Como proceder para realizar a bruxaria e o ritual desta magia negra:

Sábado, ás 23h00, colocar a foto da pessoa que se deseja afastar dentro da garrafa. Colocar também os cabelos da pessoa. Encher a garrafa com leite azedo e fechar tudo muito bem, de forma a quem nem uma gota possa verter.

Proceder á seguinte oração:

Poderoso espírito saturniano, portador de devastações, senhor de pragas, tragedias e lutos, aqui te oferendo este ser, para que o levais para bem longe de mim. E que se ele quiser regressar, cada passo do seu retorno seja miséria na sua carne, e dor na sua alma. Para sempre e ate sempre, assim to imploro, poderoso espírito.

Tendo terminado este procedimento, misture o vinagre com sal negro, no pires de ouro. Misture bem, criando uma massa pastosa. Essa pasta, constitui um poderoso chamamento de forças espirituais das trevas causadoras da destruição de relacionamento e afastamento de pessoas indesejadas. Ao realizar esta mistura no pires de ouro, dizendo a oração, você esta também consagrado o pires, que mais tarde será usado da forma que explicaremos.

Unte a garrafa com essa pasta, sendo que sempre que realiza a unção, repete a oração.

Toda a essência de vinagre e sal negro tem de ser usada na unção dessa garrafa. Os restos da mistura que sobrarem, devem ser usados para untar o pires.

Ás 24h00 do sábado, atirar com a garrafa ao mar. Faz pela última vez a oração e vem-se embora sem nunca olhar para trás.

Conserva o pires de ouro enterrado num local secreto, que nunca ninguém deverá ver, nem mexer. Quanto mais esse enterro for feito perto de um cemitério, ou no coração de uma encruzilhada amaldiçoada, um num local onde muitas pessoas morreram tragicamente, mais poderoso será o efeito.

Enquanto a garrafa estiver perdida no mar, e esse pires estiver oculto num local de morte ou amaldiçoado, a pessoa indesejada terá os caminhos dela descruzados dos seus pelo poder dos espíritos de magia negra que foram invocados, assim como pelas terríveis forças saturnianas.

 

Proceda a estas instruções com todo o rigor, pois o feitiço de afastamento se for mal feito pode-se virar contra si, causando gravíssimos prejuízos.

Portal a&e«« Voltar ao tema: Amarrações | Rituais de Magia Negra

Partilhe, recomende e vote neste artigo

Ritual de magia negra para o amor

Ritual de magia negra para o amor

Filtro de amor proibido

 

Acessórios:

– 1 vela negra;

– 1 vela vermelha;

– 1 pauzinho de incenso sangue de dragão;

– 750 ml de água mineral;

– 1 pitada de alecrim;

– 10 ml (2 colh. café) de chá preto;

– 3 pitadas de tomilho;

– 3 folhas de hortelã fresca;

– 6 petalas de rosa fresca;

– 5 ml (1 colher de café) de sumo de limão;

– 3 gotas do seu sangue.

Ritual:

Este ritual deverá ser feito 3 sextas-feiras consecutivas, sendo que o 1º dia para começar, deverá ser numa sexta-feira de noite de lua cheia.

Acenda as velas e o incenso. Pique um dedo e ponha uma gota de sangue em cada uma das velas.

Faça ferver a água mineral, na qual fará ferver todas as ervas, rosas e sumo de limão. Deixe em infusão durante 15 mn.

Beba um gole e diga:

“Á luz da lua,

Eu bebo esta poção,

Para que (F… ) me deseje.”

Beba outros goles, e diga:

“Deusa da noite, que reinas sobre a paixão,

Ouve a minha prece, esta minha oração,

Fazei com que F… me deseje.

Que ele rejeite a (o) outra(o) e venha a mim,

Que a/o deixe, para vir para mim,

Que assim seja.”

 

Recomece este feitiço (de igual forma) nas 2 sextas-feiras seguintes

 

Portal a&e«« Voltar ao tema: Amarrações | Rituais de Magia Negra

Partilhe, recomende e vote neste artigo

Garrafinha dos Demónios

“GARRAFINHA DOS DEMÓNIOS”

 

Se tem desejos secretos que gostaria de ver realizados, entao este poderos ritual da garrafinha dos demonios pode ajudar. Trata-se de um forte feitiço para ajudar a concretizar os meis secretos sonhos, uma magia para ajudar a alcançar as suas metas. Use esta bruxaria para vencer nos desejos com prudencia.

 

 

Quanto á garrafinha dos demónios :

 

É uma garrafa que conterá os seus desejos, mesmo os mais secretos, e que você colocará sob a diligência de 3 demónios, para que eles o/a ajudem realizá-los.

 

Acerca das garrafinhas mágicas, dos seus rituais, dos feitiços e bruxarias:

 

Apesar de o comum das pessoa ter perdido a noção da existência de feitiços através das garrafinhas mágicas, estas no entanto sempre continuaram a ser usadas por quem nestes assuntos é entendido, pois são muito eficázes. Permitem preservar a energia do feitiço por um longo período.

 

O uso das garrafinhas mágicas foi muito difundido em épocas mais remotas. As bruxas e os bruxos usavam garrafas ou outros recipientes em terra cozida.

 

As garrafinhas mágicas tanto podem ser usadas em magia branca, como em magia negra, tudo depende do feitiço que se quer realizar, da sua finalidade.

 

Em magia branca as garrafinhas mágicas servem essencialmente a atrair a sorte, a atrair dinheiro e prosperidade, livrar-se de malefícios, proteger a casa…

 

As garrafinhas mágicas usadas em magia negra, por norma têm sempre uma invocação que é dirigida a um demónio, e tem em vista o interesse exclusivo de quem as faz, ou as encomenda.

 

As garrafinhas têm sempre de ser postas em contacto ou com a pessoa ou com o local a que se destina.

 

Para realizar estes rituais será sempre necessário ou uma garrafa de vidro com uma rolha de rosca, ou com uma rolha de cortiça, que será lacrada com a cera negra (ou com a que for indicada no feitiço.)

 

Lave a garrafinha e deixe secar bem, após o que deverá enchê-la a ¾ com o óleo base.

 

Se fizer por si mesmo os rituais, siga as instruções, sendo que no fim a garrafinha deverá ficar bem fechada. Agite para que os óleos se misturem bem, e veja como deve ser usada.

  

ACESSÓRIOS :

– 3 velas negras;

– incenso de sangue de dragão;

– 1 garrafinha de vidro escuro;

– 28 ml de alcool;

– alguma folhas de papiro virgem (se não encontrar use folha de papel normal);

– tinta mágica vermelha (ou, se não arranjar, use uma caneta de tinta vermelha);

– uma pitada de raiz de mandrágora.

 

RITUAL :

Este ritual deverá ser feito numa noite sem lua.

Acenda as velas e o incenso, e diga o seguinte :

« Demónios da noite,

Neste momento aqui vos invoco.

Vede os meus pedidos. »

 

Escreva nas folhas de papiro, com a tinta vermelha, todos os seus desejos, sendo que, escreverá um desejo por cada folha de papiro. Coloque então as folhas dentro da garrafa. Pique então o seu dedo com uma agulha esterilizada, e deixe pingar para dentro da garrafa, 3 gotas do seu sangue, e diga :

 

« Demónios da noite,

Recebei a minha energia,

para concretizar os meus pedidos. »

 

Base o alcool para dentro da garrafa, e diga :

« Demónios da noite aqui presentes,

Faço-vos esta oferenda,

Vinde prová-la. »

 

Espere uns momentos, mas logo que as folhas de papiro parem de mexer, deverá imediatamente colocar dentro da garrafa a raiz de mandrágora. Se não o fizer rápidamente, eles não vão ficar á sua espera… e diga o seguinte :

 

« Pelo poder desta garrafa,

Estais ao meu serviço,

Pelo tempo necessário á concretização dos meus desejos,

Realizem-nos, e sereis libertados.

Assim seja. »

 

Feche a garrafa com cuidado, lacre-a com a cera da vela. Guarde-a em local seguro e não dê conhecimento a ninguém.

Quando os seus desejos se tiverem cumprido, liberte as entidades da garrafa e não se esqueça de lhes agradecer.

 

NOTAS:

 Acerca do ritual:

Não se esqueça que a eficácia do ritual depende também da qualidade do material utilizado, e da sua fé e respeito no que está a fazer. Um ritual feito na “brincadeira”, para ver como é que a coisa se desenrola, pode é desenrolar mal para o seu lado…

Partilhe, recomende e vote neste artigo

A Invocação de Lilith

Ritual de luxuria e sedução

A Invocação de Lilith

Um Rito de Sexualidade Negra

 

*ADVERTÊNCIA*:

Lilith é a egrégora primária do animal negro. Ela é poder de domínio sexual libertos. Esta invocação não deve ser tentada por aqueles que têm pouca prática em magia cerimonial, nem por aqueles que possuem problemas psicológicos não resolvidos relativos à sexualidade. Relativamente ao sangue para ser bebido, ou ás actividades sexuais seguintes, todas as precauções pertinentes à prevenção de doenças carregadas pelo sangue ou por fluídos sexuais devem ser corretamente  observadas. Pode ser sensato apontar um “guardião” que irá “observar” o rito enquanto este prossegue de um destacado ponto de observação e intervir se os participantes, em seus excessos, estão a ponto de cometer actos perigosos. O guardião deve banir seu próprio círculo de proteção sobre si mesmo. O guardião só deve intervir se houver uma séria ameaça de dano corporal; senão, os eventos devem ser aprovados para transcorrer segundo suas vontades. Qualquer um [que esteja] temeroso dos possíveis efeitos psicológicos deste rito em primeiro lugar faria bem em não participar. Isto não é para os tímidos. Com estes embargos, toda discrição pertinente a essas acções é deixada aos participantes. Os autores não assumem nenhuma responsabilidade pela irresponsabilidade dos participantes no desempenho deste rito. Você foi advertido!

Materiais:

– Velas pretas e/ou púrpuras

– Incenso de almíscar

– Um cálice de prata

– Um chicote (tipo “cat-o-nine-tails”)

– Capa preta, preferivelmente de setim (para o/a Operador Principal)

– Vinho tinto

– Um bisturi (esterilizado) ou x-acto faca (para drenar sangue)

– Um sistema de playback razoavelmente bom, e uma nefasta e sensual seleção musical.

(Diamanda Galas, “Deliver Me From My Enemies” ou This Mortal Coil, “Filigree and Shadow” são excelentes escolhas, mas isto é deixado para os participantes).

Preparação:

Lilith é o aspecto feminino primal da sexualidade negra [dark sexuality]. Por esta razão os autores são de opinião que a invocação será mais provavelmente [bem] sucedida se o Operador Principal for fêmea. Isto não descarta a possibilidade de sucesso com um M.O. masculino, mas ele deve estar habilitado para contactar fortemente sua natureza feminina primal para suceder e invocar Ela que é o mais fundamental de todos os demônios femininos. Os participantes podem ser tanto machos quanto fêmeas ou uma mistura de ambos em qualquer proporção.

As aplicações deste rito variam consideravelmente. Desde de que é uma combinação de trabalho Lunar/Saturnino, pode ser aproximado como um ritual dividido de sexo e morte – assim como a invocação de Carroll Thanateros do Liber Kaos.

Como apresentado aqui, é um ritual de liberação e também é usado para trazer adiante uma Palavra de Poder [Word Of Power] da egrégora [egregore] para uso subseqüente dos participantes; conseqüentemente a Indicação da Intenção [Statement of Intent] reflete esta intenção.

A indicação deve ser talhada para expressar propriamente  as intenções de um trabalho particular.

O RITUAL:

Grandes velas pretas são arrumadas em círculo em torno do espaço do templo e  acesas, assim como copiosas quantidades de incenso. O quarto deve ser bem defumado.

1-O Banimento [pode se feito] por LBRP, GPR, Vortex ou outro procedimento, a escolha.

2-A operadora principal [Main Operator], despida por baixo da veste preta, toma posição no centro do círculo. Ela segura o açoite em sua mão direita. Outros participantes sentam em um círculo em torno da M.O. A música começa.

3-A Indicação (ver advertência) do Intento é declarado pelo M.O. e ecoada por todos os participantes: “É nossa vontade invocar a egrégora de Lilith, de modo que através de seu espírito nós experimentemos o poder do Sexo e Morte e obtenhamos sua Palavra de Poder!”

  1. A seguinte passagem (veja notas) é recitada pelo M.O. para invocar a identidade de Lilith para ocupar seu corpo e mente: “Eu sou a filha da Força [Fortitude] e violo cada hora de minha juventude.

Para contemplação, Eu sou Entendimento, e a ciência habita em mim; os celestes me oprimem. Eles cobiçam e desejam-me com infinito apetite; nenhum dos que são terrenos tem me abraçado, porque Eu estou sombreada com o Círculo das Estrelas, e coberta com as nuvens da manhã. Meus pés são mais rápidos que os ventos, e minhas mãos são mais doces do que o orvalho da manhã. Minhas vestes são do princípio, e meu lugar de descanso está em mim mesma. O Leão não sabe onde eu ando, nem as bestas do campo compreende-me.

Eu sou deflorada, mas virgem;

Eu santifico e não sou santificada.

Feliz é aquele que me abraça: para à noite Sou doce, e de dia prazer total.

Minha companhia é uma harmonia de muitos símbolos, e meus lábios mais doces do que a própria saúde. Sou uma prostituta para alguns que violam-me, e uma virgem para aqueles que não me conhecem.

Purguem suas estradas, Vocês, filhos dos homens, e lavem suas casas limpas; façam-se santos, e ponham-se na rectidão. Expulsem suas velhas prostitutas, e queimem suas roupas e então eu irei, trarei crianças diante de ti e eles serão os Filhos do Conforto no Tempo do porvir.”

  1. Então os participantes começam a cantar o mantra de Lilith. Enquanto eles cantam, a Operadora Principal deve cair em um profundo transe gnóstico e invocar o espírito de Lilith em seu corpo. “Carne ela comerá, sangue ela beberá!” (repita)
  1. Enquanto o cântico continua, um participante (o Segundo Operador) recita o seguinte: “Negra ela é, mas brilhante! Negras são suas asas, preto sobre preto! Seus lábios são vermelhos como a rosa, beijando todo o Universo! Ela é Lilith, que elevou as hordas do abismo, e levou homens à ruína! Ela é a irresistível realizadora de toda luxúria, profeta do desejo. A primeira de todas as mulheres foi ela – Lilith, Eva não foi a primeira! Suas mãos  trazem a revolução da Vontade e a verdadeira liberdade da mente!

Ela é KI-SI-KIL-LIL-LA-KE, Rainha do Círculo Mágico! Olhe dentro dela a luxúria e o desespero!”

  1. Os participantes começam o cântico “Lilith! Lilith! Lilith!” repetidamente até o M.O. invocar a egrégora de Lilith [Lilithian egregore]. Um por um eles passam em torno do bisturi e cortam seu polegar esquerdo e marcam suas testas com sangue. Então eles em torno do cálice (que é enchido com o vinho vermelho) e tocam suas testas um por um.  Depois que todos fizerem assim, ele é tomado pelo M.O. que o drena num único trago. Este é o clímax da invocação.
  1. Se a invocação tiver sucesso, todos os participantes sentirão simultaneamente emoções de medo, luxúria e o impulso de submissão. Força, sobressalto ou outra variação de Postura de Morte devem ser usadas para aprofundar o nível de gnose de cada participante até que estejam a ponto de desmaiar. Assim que tiverem superado suas emoções, eles devem cair à terra e prostrarem-se ante Lilith.
  2. O que prossegue em seguida não é especifico, mas deixe sobrepor-se a vontade da egrégora. Ela pode escolher açoitar os participantes, caçoar deles, atenta-los ou seduzi-los. Ela pode forçá-los a cometer vários indescritíveis actos de luxúria sobre ela ou qualquer outro. Todos os participantes devem submeter-se à vontade dela, o que quer que seja, pode ser – seria extremamente perigoso fazer de outra forma; não arrisque a fúria de Lilith!
  3. Eventualmente a energia do grupo começará a diminuir. Neste ponto, o S.O. (alertado pelo guardião, se necessário) irá levantar e defrontar-se com a M.O. e recitar o seguinte em uma voz de comando:

“Lua Negra, Lilith, irmã nigérrima,

Cujas mãos formam a lama infernal,

Na minha fraqueza, na minha força,

Moldando-me como a argila no fogo.

Lua Negra, Lilith, Égua da Noite,

Você lançou sua desgraça à terra

Proferiu o nome e saiu voando

Profira agora o som secreto!”

  1. A M.O. nas profundidades do  transe de Lilith [Lilith-trance], chamará um nome, assim como a Lilith lendária chamou o inalterável nome de Deus para levantar [vôo] sobre o Éden nos céus. Não se sabe antecipadamente o que esta palavra será, mas será mais certamente uma Palavra de Poder para ser usada posteriormente pelos participantes em trabalhos mágicos posteriores.
  1. Se tudo for feito corretamente, o espírito de Lilith sairá da M.O. à pronuncia do Nome, e a vontade dele(la) provavelmente cairá à terra, esgotada. O guardião ou o S.O. devem então desenhar um pentagrama erecto sobre a M.O., uma generosa lustração facial de água fria será administrada por ele, e ele/ela é chamado por seu nome ordinário até que ele/ela responda.
  1. O templo é banido e fechado.

Notas:

A invocação é o texto de uma mensagem entregada por uma entidade espiritual não identificada para Sir Edward Kelly em 1592 durante um longo ritual.Kelly, juntamente com o Dr. John Dee (astrólogo real da rainha Elizabeth), originou o sistema Enoquiano (Enochian) de mágia. A visão desta entidade aterrorizou tanto Kelly que ele abandonou o trabalho da mágica deste dia em diante. Embora Kelly nunca tenha identificado a entidade, em nossa opinião ela representava a egrégora de Lilith. A chamada de Lilith é adaptada do “The Hymn to Hecate” por Frater U:.D:.

 

(por Joseph Max.555 e Lilith Darkchilde.777 )

Partilhe, recomende e vote neste artigo

Ritual de auto-dedicação á Bruxaria

Ritual de luxuria e sedução

Ritual de auto-dedicação á Bruxaria

Ritual de ordenação sacerdotal de magia negra

 

INGREDIENTES:

– 5 Velas negras;

– 1 Vela vermelha;

– Incenso de sangue-de-dragão;

– 1 Túnica negra;

– 1 Taça com sal;

– 1 Copo com água;

– 1 Taça com vinho.

 

RITUAL:

PREPARATIVOS:

Prepare uma boa refeição com antecedência, pois deverá jejuar pelo menos 6 horas antes de começar o ritual.

Prepare as suas velas, incensos e tudo o mais que precisar, antes de começar o ritual.

Assegure-se de que não será interrompido/a.

Coloque uma vela negra no centro do seu altar, e uma outra a cada um dos pontos cardeais, e a última, a vermelha, igualmente ao centro do altar. No decurso do seu ritual acenderá as velas pela ordem que as colocou.

Sobre o seu altar coloque a taça com vinho, servir-lhe-á a saudar os Elementos e os Deuses.

Antes de começar o ritual, tome um banho para relaxar e se concentrar mentaente no ritual que vai realizar. Coloque a túnica perto da banheira afim de a poder enfiar logo que saia do banho. Tome o banho apenas á luz de velas. Quando se vestir, vista-se em silêncio. Fique nu/a por baixo da túnica, e descalça/o, como simbolo de fidelidade e submissão ás forças espirituais ás quais vai fazer o ritual de dedicação.

RITUAL:

Comece por delimitar o seu circulo mágico com o athame (ou uma faca de cabo preto) de forma a que o seu altar fique ao centro. De seguida consagre o sal, a água, o incenso e a vela vermelha aos elementos.

Uma vez o círculo formado sente-se no chão, de pernas cruzadas e medite acerca de sua escolha: de se dedicar ás forças negras. Quando se sentir pronta/o levante-se, eleve os braços aos céus, pedindo ajuda aos Poderes das Trevas, para que o seu pedido seja aceite.

Acenda então as velas que são o simbolo da Energia que entra em si. Devereá pronunciar as invocações em voz alta e firme.

Vá até ao altar e acenda a vela vermelha que se encontra ao centro, e diga:

“Que a minha alma seja inundada pelas ondas benfeitoras

Do amor e da obscuridade que nascem em mim.

Que eu seja submergida pela visão dos tempos antigos,

Quando a sabedoria sagrada banhava o mundo,

E que me sejam dados a conhecer os segredos.”

Dirija-se para a vela colocada a este, acenda-a e diga:

“Que as minhas mãos sejam abençoadas pelo elemento Ar,

Que o meu sopro me traga a clarividência,

Que o Ar Sagrado abra o meu terceiro olho,

E me permita reconhecer os meus dons psiquicos”

Dirija-se para a vela colocada a oeste, acenda-a e diga:

“Que as lágrimas que trazem as rimas e os escritos

Sejam banidas da minha vida graças ao Elemento da Água

Que banha qualquer coisa.

Que me seja autorizado mergulhar no oceano

Desta água sagrada que dá a vida e o conhecimento”

Dirija-se para a vela colocada a norte, acenda-a e diga:

“Que a alegria vibrante da vida que cresça em mim,

e que todas as criaturas sirvam os meus objectivos e os meus desejos.

Que o canto do ciclo incessante da vida

Se perpetue em mim, agora e para sempre.”

Dirija-se para a vela colocada a sul, acenda-a e diga:

“ Que as chamas sagradas me encham de seu ardor

E que em mim brilhe o fogo sagrado da devoção

Aos meus instintos e aos meus desejos.

Que o elemento do Fogo me assista

Na minha procura de conhecimento e do saber escondido.”

Acenda agora a sua última vela negra (a que está no centro e que representa as Trevas) e diga:

“Pelo poder da Terra, do Ar, da Água, do Fogo,

Sob o olhar benevolente das Trevas,

Falo do que me vou tornar.

Dedico a minha existência ás Trevas,

Afim de conhecer e compreender os seus segredos

Para o meu grande bem

E o cumprimento do meu destino.”

Eleve agora os braços aos céus e diga:

“Eu te invoco ó Lilith, Grande Deusa ignorada,

Mãe de todos os que aderem ao principio antigo das Trevas,

Para que tu me permitas fazer parte do grupo de tuas amadas crias.

Ó Tu, linda e grandiosa Deusa,

Conhecida sob os nomes de Lilith, Astarte, Hécate, Isis e outros mais,

Eu te imploro que me acordes este favor,

De estar ao teu serviço para a vida.

Prometo seguir os éditos de Tua Lei que será igualmente minha.

Prometo viver de acordo com o preceito sagrado:

“Faz o que te aprouver”.

Ó Tu que és a rainha incontestada de todos os que praticam a via da esquerda,

Acolhe-me,

Abro-te a minha alma

Afim que possas julgar da veracidade do meu juramento.

Que assim seja.”

 

Sente-se por alguns momentos. Pegue no cálice, beba e saúde a Deusa, os Elementos e as Trevas. Agradeça-lhes e desfaça o círculo.

Partilhe, recomende e vote neste artigo
1 2