Ritual de auto-dedicação á Bruxaria

Ritual de luxuria e sedução

Ritual de auto-dedicação á Bruxaria

Ritual de ordenação sacerdotal de magia negra

 

INGREDIENTES:

– 5 Velas negras;

– 1 Vela vermelha;

– Incenso de sangue-de-dragão;

– 1 Túnica negra;

– 1 Taça com sal;

– 1 Copo com água;

– 1 Taça com vinho.

 

RITUAL:

PREPARATIVOS:

Prepare uma boa refeição com antecedência, pois deverá jejuar pelo menos 6 horas antes de começar o ritual.

Prepare as suas velas, incensos e tudo o mais que precisar, antes de começar o ritual.

Assegure-se de que não será interrompido/a.

Coloque uma vela negra no centro do seu altar, e uma outra a cada um dos pontos cardeais, e a última, a vermelha, igualmente ao centro do altar. No decurso do seu ritual acenderá as velas pela ordem que as colocou.

Sobre o seu altar coloque a taça com vinho, servir-lhe-á a saudar os Elementos e os Deuses.

Antes de começar o ritual, tome um banho para relaxar e se concentrar mentaente no ritual que vai realizar. Coloque a túnica perto da banheira afim de a poder enfiar logo que saia do banho. Tome o banho apenas á luz de velas. Quando se vestir, vista-se em silêncio. Fique nu/a por baixo da túnica, e descalça/o, como simbolo de fidelidade e submissão ás forças espirituais ás quais vai fazer o ritual de dedicação.

RITUAL:

Comece por delimitar o seu circulo mágico com o athame (ou uma faca de cabo preto) de forma a que o seu altar fique ao centro. De seguida consagre o sal, a água, o incenso e a vela vermelha aos elementos.

Uma vez o círculo formado sente-se no chão, de pernas cruzadas e medite acerca de sua escolha: de se dedicar ás forças negras. Quando se sentir pronta/o levante-se, eleve os braços aos céus, pedindo ajuda aos Poderes das Trevas, para que o seu pedido seja aceite.

Acenda então as velas que são o simbolo da Energia que entra em si. Devereá pronunciar as invocações em voz alta e firme.

Vá até ao altar e acenda a vela vermelha que se encontra ao centro, e diga:

“Que a minha alma seja inundada pelas ondas benfeitoras

Do amor e da obscuridade que nascem em mim.

Que eu seja submergida pela visão dos tempos antigos,

Quando a sabedoria sagrada banhava o mundo,

E que me sejam dados a conhecer os segredos.”

Dirija-se para a vela colocada a este, acenda-a e diga:

“Que as minhas mãos sejam abençoadas pelo elemento Ar,

Que o meu sopro me traga a clarividência,

Que o Ar Sagrado abra o meu terceiro olho,

E me permita reconhecer os meus dons psiquicos”

Dirija-se para a vela colocada a oeste, acenda-a e diga:

“Que as lágrimas que trazem as rimas e os escritos

Sejam banidas da minha vida graças ao Elemento da Água

Que banha qualquer coisa.

Que me seja autorizado mergulhar no oceano

Desta água sagrada que dá a vida e o conhecimento”

Dirija-se para a vela colocada a norte, acenda-a e diga:

“Que a alegria vibrante da vida que cresça em mim,

e que todas as criaturas sirvam os meus objectivos e os meus desejos.

Que o canto do ciclo incessante da vida

Se perpetue em mim, agora e para sempre.”

Dirija-se para a vela colocada a sul, acenda-a e diga:

“ Que as chamas sagradas me encham de seu ardor

E que em mim brilhe o fogo sagrado da devoção

Aos meus instintos e aos meus desejos.

Que o elemento do Fogo me assista

Na minha procura de conhecimento e do saber escondido.”

Acenda agora a sua última vela negra (a que está no centro e que representa as Trevas) e diga:

“Pelo poder da Terra, do Ar, da Água, do Fogo,

Sob o olhar benevolente das Trevas,

Falo do que me vou tornar.

Dedico a minha existência ás Trevas,

Afim de conhecer e compreender os seus segredos

Para o meu grande bem

E o cumprimento do meu destino.”

Eleve agora os braços aos céus e diga:

“Eu te invoco ó Lilith, Grande Deusa ignorada,

Mãe de todos os que aderem ao principio antigo das Trevas,

Para que tu me permitas fazer parte do grupo de tuas amadas crias.

Ó Tu, linda e grandiosa Deusa,

Conhecida sob os nomes de Lilith, Astarte, Hécate, Isis e outros mais,

Eu te imploro que me acordes este favor,

De estar ao teu serviço para a vida.

Prometo seguir os éditos de Tua Lei que será igualmente minha.

Prometo viver de acordo com o preceito sagrado:

“Faz o que te aprouver”.

Ó Tu que és a rainha incontestada de todos os que praticam a via da esquerda,

Acolhe-me,

Abro-te a minha alma

Afim que possas julgar da veracidade do meu juramento.

Que assim seja.”

 

Sente-se por alguns momentos. Pegue no cálice, beba e saúde a Deusa, os Elementos e as Trevas. Agradeça-lhes e desfaça o círculo.

(Visited 6.229 times, 1 visits today)
Partilhe, recomende e vote neste artigo